BILHETE

  • on 01/07/2007
  • Se tu me amas,
    ama-me baixinho.

    Não o grites de cima dos telhados,
    deixa em paz os passarinhos.

    Deixa em paz a mim!

    Se me queres,
    enfim,

    .....tem de ser bem devagarinho,
    .....amada,

    .....que a vida é breve,
    .....e o amor
    .....mais breve ainda.

    Mario Quintana
    Share |

    3 Recados:

    Le Chasseuse ! disse...

    O poeta das coisas simples.



    Até que a skin nova ficou legal.
    Fui em um dos álbuns, mas não consegui comentar em nenhuma foto..
    Bem mais alegrinho ! o/

    marcos rodrigues disse...

    Oi Djan. Fuço vez ou outra o blog do Reinaldo e pesquei um comentario seu, de longe mais pertinente que a média que por la' deixa mensagens. Assim cheguei aqui.

    Divulgar blogs é coisa dificil mesmo. O que faço é deixar sempre um link associado ao meu correio eletrônico. Volta e meia também mando mensagens para um grupo ligado à pos-graduação da UFBa e isso gera algum trânsito.

    Quanto ao seu comentario. O Rio não so' esta' proximo à São Paulo, como se beneficia de muitas outras redes. Arquitetônicas, inclusive. Vc falou do fato de ser sede de um complexo midiatico, literamente global. Mas ainda tem mais. A cidade, como Salvador, foi, até bem pouco, capital do pais. Esta' soterrada por um imaginario exotico que vai de Carmen Miranda à Walt Disney (Zé Carioca), além da questão musical (Bossa Nova) e do futebol (o Maracanã). A mais nova 'imagem' do Rio, infelizmente, recai sobre a questão da violência.

    Tudo isso, no entanto, não supera a imagem lasciva, permissiva e de 'paraiso sexual', onde entram cenas do carnaval e das praias do Rio. Essa é a parte mais complicada das politicas de turismo que vendem a questão da festa e do balneario. Nossa pobreza nos fragiliza. Nesse ponto, Salvador, Rio e Havana se encontram.

    Obrigado mesmo pela atenção ao meu blog e pelo link.

    Abç.

    Louise disse...

    ah!
    Um amor oculto!
    um amor secreto!
    Um amor escondido
    de um amar discreto!
    Escreveu isso
    em outras palavras
    o famoso e centenário
    poeta...
    E isso realmente tem
    tudo haver
    com o seu modo de viver.

    LuPoeta (extremamente de improviso e altamente inspirada)